domingo, 16 de agosto de 2009

A VIDA COM MAIS LEVEZA

A arte digital de Liana Timm

Cadê a lei anti-lixo nas calçadas?

Fazendo aquele charminho inútil

Meu recreio deve terminar, em breve, mas foi muito bom dar uma parada, descansar um pouco, fazer coisas diferentes. Voltei a São Paulo, bem mais tranquilo, pude assistir em casa a filmes que tinha vontade, mas nunca sobrava tempo, li minhas revistas, e ainda consegui dormir bastante, papear despretensiosamente com amigos, ir ao cinema, etc. O post vai adquirir um tom de "diário de férias" mesmo. No próximo, capricho mais. Vamos lá.
Em São Paulo, passeei pela Paulista, num domingo de sol maravilhoso. Parei na Fenac e me surpreendi, mais uma vez, com o encolhimento das revistas. Na feirinha do Triannon, reencontrei o querido Lucius de Mello e batemos um papo a caminho da Livraria Cultura, no Conjunto Nacional. Fui depois até a passagem subterrânea que liga a Paulista à Consolação, um lugar que ganhou agora uma galeria de street art e decoração novas. As paredes que cercam as escadarias estão estampadas com várias imagens de ícones da cultura pop. Adorei e recomendo. Saindo de lá, caminhei pela Consolação até o Centro e fui registrando o que me interessava. Perto do Cemitério da Consolação, vi um mendigo dormindo na sarjeta, quase beijando o asfalto. Os carros que passavam por pouco não o engoliam. Fiz um videozinho e postei no YouTube, no meu canal, /luisfabianoteixeira. De cara, vi ali o meu protesto contra essa sem-vergonhice que tomou conta do Senado. Quem quiser é só ir lá e conferir. Aliás, tenho gostado muito de fazer vídeos, é mais inteligente do que ficar pendurado no Twitter repercutindo coisas sobre si mesmo ou outrem. Já vi lá até alguém chamando o Orkut de bagaceira, quando no próprio Orkut do cara tá ele divulgando o link do seu Twitter. Pelo menos, vamos ser coerentes, né? Outra coisa interessante que encontrei, na rua, foi um raio-x de um pulmão. Isso mesmo, um pulmão. Inusitado, né? Ou seria algum protesto ou manifestação a favor da lei antifumo? Vai saber. Exposição mesmo só vi "A Arte Digital e a Nova Fronteira", de Liana Timm, no Espaço Cultural Citi, que eu até gostei, mas não me tocou muito.
Meu amigo Felipe me emprestou alguns filmes bem bacanas de sua coleção particular. “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” não mudou a minha vida, como sugere o texto do DVD, mas vai direto para a categoria “fofo com louvor”. A linguagem não é tão inovadora assim, o Jorge Furtado já tinha feito isso, sem fantasiar, na década de 80, com o seu icônico “Ilha das Flores”. Mas vale a pena conferir, sobretudo os fracos de coração como eu. Já “Oldboy” é um daqueles filmes pós-Matrix que ainda surpreendem, só preciso revê-lo, para poder captar com segurança a sua atmosfera. E fui assistir, com um amigo, “Brüno”, do debochado Sacha Baron Cohen. Não tinha visto ainda “Borat”, porque esse tipo de humor não é o meu favorito, mas resolvi apostar em "Brüno" e não é que acertei? O filme tem sacadas ótimas. Às vezes, claro, pega pesado, mas é bem divertido. Eu, que já tive a minha passagem-relâmpago pelo mundo da moda, posso afirmar que o que ele critica no filme tem lá o seu fundo de verdade. Muitas pessoas se comportam exatamente daquele jeito. Lamentável, mas é verdade. No ano passado, escrevi aqui a série “OS EGONAUTAS” que tinha uma pegada de humor semelhante. Quando Brüno cita, como o fim da picada, ter meia dúzia de gatos pingados no Myspace, imediatamente me lembrei do meu personagem Cadu. O estilista Walério Araújo não curtiu, li no G1: “Não sei se meu senso de humor está amargo, mas achei pouco engraçado”. Já o André Fischer foi mais simpático, em seu blog: “Mesmo causando em um certo momento a sensação de que está se alongando demais, não há dúvida: é um filme imperdível”. Quem quiser deixar a sua impressão, fique à vontade.

Vou ficando por aqui. Hoje, ainda passo na Pinacoteca de Santos pra conferir, mais uma vez, o belo “Clarice Lispector: Roteiro do Insondável”, do enfant terrible Flávio Viegas Amoreira. Abraços e beijos.

4 comentários:

Cristiano disse...

Teu espaço tem uma personalidade bastante peculiar, meu caro!

Olha Luis, poucos espaços bloguísticos(se é que o teu pode se comparar ou mesmo está inserido nesta teia de mundos 'néticos') são amplos, profundos e interessantes. O TEU É SUBLIME!

Um misto de conteúdos teus, pessoais ou não, diversos e que refletem bem o cotidiano. É um espaço que vejo e leio aqui com muita informação, cativa pelo modo como escreve e se aprofunda nas temáticas.

(PAREI PRA LER O BLOG E ME PERDI...Fiquei uns minutos só contemplando o 'GASTANDO O MAR', muito boas as fotos!)

Tenho a certeza que voltarei sempre por aqui, caro!

Você consegue criar, inovar e abrilhantar um simples cotiano aqui!
ABRAÇOS CLARICIANOS!


www.bonequinhodeluxo.com


www.incensurados.blogspot.com

Gilson disse...

Realmente você consegue nos levar contigo através de sua caminhada de palavras, mesmo eu que não sou profundo conhecedor de São Paulo, como gostaria, consigo caminhar contigo pelas calçadas e visualizar muito do que você transmite e você consegue transmitir uma das coisas que mais admiro, cultura...........
Ótimo post.

Paulo Ferba disse...

Relamente transmiti muito bem seus pensamentos em palavras.

Parabéns pelo post!

Abraços

Jay e Alê disse...

Nossa amigo,
Quanto tempo nao passo por aqui. Também aconteceram mil coisas na minha vida. Assalto, cirurgia e tals. Mas enfim sobrevivi.
Gostei de ver que tirou um tempo pra vc isso é ótima a gente sempre precisa disso.
Abraço.
Jay